Cinco dedos, por quê?

Milhões de anos de evolução explicam a quantidade de dedos dos nossos pés e mãos.

Os primeiros animais tetrápodes (com quatro patas) tinham mais de cinco dedos.
Ilustração Nato Gomes

Ao vestir luvas, calçar meias ou depois de bater com o dedinho do pé na quina de um móvel, você já deve ter se perguntado: por que nossas mãos e pés têm cinco dedos? A resposta está no passado da Terra. Graças aos fósseis, nós sabemos que os primeiros animais com quatro patas, os tetrápodes, evoluíram mais de 365 milhões de anos atrás. Seus ancestrais eram parte de um grupo de peixes chamados sarcopterígios ou “peixes de nadadeiras lobadas”. 

As nadadeiras desses peixes foram se modificando ao longo de milhões de anos, adaptando-se para caminhar no fundo de lagos rasos. Lentamente, ao longo de muitas gerações, elas se transformaram em patas. Mas, os primeiros tetrápodes não tinham cinco dedos em cada pata. Alguns tinham oito, enquanto outros tinham sete ou seis dedos. E algumas pesquisas mostram que esses bichos eram “desengonçados” fora da água.

Mais alguns milhões de anos passariam até surgirem os primeiros animais realmente adaptados a caminhar na terra firme. Seus pulsos e tornozelos tinham ossos e articulações que permitiam levantar mais o corpo e caminhar melhor. E, veja só, eles tinham cinco dedos em cada pata!

Esses pré-históricos tetrápodes pentadáctilos (com cinco dedos) foram os ancestrais de anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Ou seja, nós temos cinco dedos nas mãos e nos pés como uma herança de mais de 300 milhões de anos de evolução!

Cientistas chamam de dígito “I” (um, em algarismo romano) o nosso polegar e o dedão do pé. Os demais sãos os dígitos II, III, IV e V. E você já deve ter visto animais que, ao invés de cinco, têm menos dedos. Os cavalos, por exemplo, só têm um dedo em cada pata! 

Ao longo de milhões de anos, com a evolução, existe uma ordem na qual os dedos são perdidos nas espécies. Animais com quatro dedos perderam o dígito um, enquanto aqueles com três dedos perderam os dígitos um e cinco. Os que têm dois dedos também perderam o dígito dois, enquanto quem tem apenas um dedo também perdeu o dígito quatro, ficando apenas com o dígito três. 

Hoje, pesquisadores já sabem até quais partes do DNA (a molécula que determina as características de um ser vivo) são responsáveis pelo desenvolvimento dos dedos. Sabemos que modificações nessas partes do DNA (as mutações genéticas) podem atrapalhar não só o desenvolvimento dos dedos, mas de outras partes do corpo também.

Polegar, indicador, médio, anelar, mindinho… os dedos têm muita história para contar!

Nossas mãos e pés têm cinco dedos como uma herança de mais de 300 milhões de anos.
Foto Pxhere

henrique-caldeira

Henrique Caldeira Costa,
Departamento de Zoologia
Universidade Federal de Juiz de Fora

Sou biólogo e muito curioso. Desde criança tenho interesse em pesquisar os seres vivos, especialmente o mundo animal. Vamos fazer descobertas incríveis aqui!

Matéria publicada em 05.07.2024

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.

Mar, misterioso mar!

Cheio de vida e de surpresas, o oceano mexe com a imaginação da gente.