Em uma fábrica para salvar vidas

Bio-Manguinhos faz mais de 60 vacinas no Rio de Janeiro

Vista aérea de Bio-Manguinhos: fábrica ocupa área de quase 80 mil metros quadrados no campus da Fiocruz, no bairro de Manguinhos, no Rio de Janeiro.
Foto Bio-Manguinhos

Essa é uma fábrica diferente. Não produz alimentos, brinquedos nem carros, nada que venda em lojas ou supermercados. Mas você certamente já ouviu falar nos produtos fabricados aqui: vacinas que previnem diversas doenças, kits de diagnósticos para identificação de doenças e medicamentos que apresentam novas possibilidades de tratamento a pacientes. É isso mesmo, uma fábrica que ajuda a salvar vidas! Falamos de Bio-Manguinhos. O espaço não é aberto à visitação, como seria um parque ou um museu, mas, como esse assunto interessa à nossa saúde, vale muito a pena sabermos o que acontece por lá. Vamos?

Nesse espaço, se fabricam mais de 60 produtos diferentes, entre vacinas, kits de diagnóstico e medicamentos.
Foto Bernardo Portella

Gigante da saúde

Essa fábrica fica dentro do campus da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no bairro de Manguinhos, na cidade do Rio de Janeiro. O nome Bio-Manguinhos é, na verdade, o “apelido” do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos da Fiocruz. “Bio” vem de biológicos e “Manguinhos” do campus/bairro onde está localizado. 

Mas não pense que Bio-Manguinhos é só uma fábrica de vacinas, o que já seria bastante coisa, não é? Vai além disso. Esse espaço foi criado em 1976, com a missão de ser a unidade da Fiocruz voltada ao desenvolvimento e produção de imunobiológicos, quer dizer, de substâncias capazes de identificar e proteger nosso organismo de corpos estranhos, como vírus, bactérias e tumores. 

No começo, Bio-Manguinhos era um conjunto de pequenos laboratórios de pesquisa sobre algumas doenças, como febre tifoide, cólera, meningite e febre amarela. Hoje, é um dos mais importantes complexos industriais e tecnológicos na América do Sul de estudo, inovação, desenvolvimento e produção de vacinas, kits para diagnóstico de doenças e biofármacos. E, além de fornecer imunizantes para o Brasil, também exporta para vários outros países, principalmente da América Latina e África. Sabia disso?

Rosane Cuber
Vice-diretoria de Qualidade
Bio-Manguinhos

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.

Mar, misterioso mar!

Cheio de vida e de surpresas, o oceano mexe com a imaginação da gente.