Oxóssi, o caçador!

*Lenda da mitologia africana

Ilustração Bruna Assis Brasil

Olofin era um rei africano da terra de Ifé. Todos os anos, ao final da colheita, Olofin promovia em seu reino a ‘Festa dos inhames’. As pessoas reunidas comiam inhame amassado, bebiam vinho de palma, dançavam e brincavam. Mas, naquele ano, um enorme pássaro sobrevoou o reino de Olofin, interrompendo a festa. Depois de voar para lá e para cá, pousou no teto do palácio. Era tão grande que o rei pensou ser uma nuvem. Sua asa direita cobria o lado esquerdo do palácio, sua asa esquerda cobria o lado direito do palácio, as penas do seu rabo varriam o quintal e sua cabeça cobria o portal de entrada.

Vieram guerreiros de vilarejos próximos para tentar deter a ave. De Idô, veio Oxotogun, ‘o caçador das vinte flechas’. Ele lançou suas vinte flechas, mas nenhuma atingiu o enorme pássaro. De More, chegou Oxotogi, ‘o caçador das quarenta flechas’. Ele lançou suas quarenta flechas, mas nenhuma atingiu o pássaro. De llarê, veio Oxotadotá, ‘o caçador das cinquenta flechas’. Ele lançou todas elas, e nenhuma atingiu o pássaro.

Finalmente, de Iremã, chegou Oxóssi, ‘o caçador de uma só flecha’. O rei já estava sem esperança e duvidou do guerreiro que faria somente uma tentativa. Mas Oxóssi mirou e acertou em cheio o peito do pássaro com sua única flecha.

A notícia se espalhou:

— Foi Oxóssi, ‘o caçador de uma só flecha’, quem nos livrou do terrível pássaro! Oxóssi é caçador!

 

*Esta é uma lenda da mitologia africana, inspirada em dominiopublico.gov.br e livremente adaptada pela CHC.

Matéria publicada em 01.12.2020

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

O voo dos albatrozes

Nossas ações em terra firme podem afetar o destino dessas aves oceânicas

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.