Quero saber…

…por que o refrigerante tem gás?

Ilustrações Mariana Massarani

Ao puxar o lacre de uma latinha ou girar a tampinha de uma garrafa de refrigerante, bolhas surgem no líquido, uma espuma se forma e finalmente vem o barulhinho: fzzzzz! Isso tudo é resultado do gás adicionado ao refrigerante, o gás carbônico. Essa adição tem dois objetivos: causar uma sensação de refrescância na boca e conservar a bebida.

O estouro das bolhas de gás, que esbarram em pequenas estruturas da nossa língua (os receptores mecânicos), é o responsável pela sensação dentro da boca. Para que isso aconteça, o gás carbônico se combina com a água presente na bebida e gera um novo composto chamado ácido carbônico, um ácido bem fraco que modifica o aroma do xarope do refrigerante e torna o paladar agradável para a maioria das pessoas. Ao mesmo tempo, este ácido fraco conserva a bebida na garrafa, impedindo que bactérias a estraguem.

Não é fácil adicionar gás aos refrigerantes. Para fazer isso, no processo de fabricação é preciso aumentar a pressão sobre o líquido e diminuir a temperatura, assim o gás se dissolve na água e então a garrafa é fechada. Já quando abrimos a garrafa, a pressão do lado de fora é menor e a temperatura é maior, então o gás que estava dissolvido no líquido imediatamente sai, fazendo o tal… fzzzzz.

Talvez você não saiba, mas o gás carbônico é o mesmo que eliminamos ao expirar e é també aquele que sai das chaminés das indústrias gerando poluição. Mas não se preocupe: a quantidade de gás carbônico que é liberada pelo refrigerante é muito pequena e não vai fazer de você um vilão do meio ambiente. Por outro lado, refrigerante não é uma bebida considerada saudável, concorda? Água, chá gelado e suco são opções bem mais interessantes para a saúde!

 

José Barros
Instituto de Química
Universidade Federal do Rio e Janeiro

… por que temos umbigo?

Você pode até achar que o umbigo não tem função alguma no nosso corpo. Mas não é bem assim! Ele é essencial para o desenvolvimento dos bebês, ainda dentro da barriga da mãe. É que aí, bem no lugar do seu umbigo, ficava o cordão umbilical.

O cordão umbilical liga o feto à placenta, o órgão na mãe responsável por fornecer nutrientes e oxigênio ao bebê durante a gravidez.

Quando o bebê nasce, o corpo da mãe expulsa a placenta, e o cordão umbilical perde utilidade. O cordão é cortado e fica um pedaço chamado coto umbilical, que se desprende da barriga depois de uns 7 a 10 dias. Depois disso, fica uma cicatriz: é o umbigo! Nossa primeira cicatriz. Cada umbigo vai ter um formato e tamanho diferente, e isso depende da cicatrização.

É importante manter o umbigo limpinho, já que fungos ou bactérias podem se alojar ali e causar uma inflamação. Pode acontecer também de formar uma hérnia, que é quando o umbigo fica um pouco saltado. Geralmente ela desaparece com o crescimento do bebê. Mas, se não se resolver espontaneamente, o médico pode fazer uma correção.

 

Regis Ricardo Assad
Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial
Sociedade Brasileira de Pediatria

…o que é melhor para combater doenças: remédio ou vacina?

Tanto o remédio quanto a vacina são muito importantes para combater doenças. Mas eles têm funções e objetivos bem diferentes! O remédio trata os sintomas de uma doença, quer dizer, os efeitos dela no nosso corpo, que podem ser dor, enjoo, cansaço, entre outros. Ele também pode matar o microrganismo causador da doença, ajudando na recuperação de uma pessoa que já está doente.

A vacina, por outro lado, serve como prevenção, ou seja, para evitar que a pessoa fique doente em primeiro lugar. A vacina induz a produção de anticorpos e células de defesa no nosso corpo. Assim, se a pessoa vacinada for infectada pelo micróbio contra o qual tomou a vacina, estes anticorpos e células de defesa entram em campo!

É como diz aquele antigo ditado: “é melhor prevenir do que remediar”. A melhor estratégia é tomar vacina para não ficar doente. Mas, se ficar doente, é possível tomar o remédio. Infelizmente, ainda não existem vacinas para todas as doenças.

 

Flávio Guimarães da Fonseca
Sociedade Brasileira de Virologia
Departamento de Microbiologia
Universidade Federal de Minas Gerais

Matéria publicada em 19.04.2021

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Aves que semeiam

Sabia que algumas aves têm a capacidade de semear? Vamos descobrir quem são elas e como fazem brotar novas plantas!

Quando as mãos falam

Quem quer saber mais sobre a Libras, a Língua Brasileira de Sinais?