Quero saber…

…para que servem as plantas?

Ilustração Walter Vasconcelos

As plantas são fundamentais para a vida de todos os seres vivos. Elas produzem o próprio alimento por meio da fotossíntese – reação química em que absorvem a água do solo, o gás carbônico do ar e a luz solar para produção de energia (saiba mais no artigo Pela saúde das plantas, nesta edição). Essa energia é acumulada em todas as partes do vegetal e transferida a todos os animais (incluindo os humanos) que dele se alimentam.

São muitos os usos das plantas: ornamental, medicinal, comercial, controle da temperatura e da umidade do ambiente, e, em maior importância, estão a alimentação e o fornecimento do oxigênio, ambos essenciais à nossa sobrevivência.

Apesar de todos os benefícios oferecidos pelas plantas, nós, humanos, estamos contribuindo direta ou indiretamente para o desaparecimento delas. São construções em excesso, queimadas, desmatamentos, criação de animais e cultivo de um único produto em grandes áreas…

Além disso, muitas pessoas estão adotando o costume de não plantar árvores no quintal das suas casas, mesmo as de pequeno porte, porque vão “fazer sujeira” com a queda das folhas e dos frutos. As consequências disso? Temos o aumento na temperatura do planeta, a diminuição da umidade do ar, a erosão do solo, o assoreamento dos rios, a poluição do ar, do solo e da água, a diminuição de hábitat e de alimento para as aves, o aumento de doenças nos seres humanos, entre outras.

Os cientistas estão de olho nesse cenário de destruição, há um aumento de pesquisas sobre a capacidade de adaptação das plantas para garantir a sua sobrevivência no planeta durante milhões de anos. E já existem, por exemplo, robôs e prédios construídos a partir do conhecimento das estruturas dos vegetais.

Sabendo e reconhecendo toda a importância desses seres vivos, podemos contribuir com a preservação das plantas, sejam pequenas, médias ou grandes, “adotando” alguns exemplares para cultivarmos em nossas casas. Pois, além dos benefícios citados, ainda poderão ser observados outros, como a sombra, a visita e o canto de pássaros… Não seria bom ter um pedacinho da natureza bem perto de você? Existem cerca 400 mil espécies de plantas conhecidas no mundo, mas há milhares de outras ainda por serem descobertas!

 

Kelly Costa de Alcântara
Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso

… se fungos atacam árvores?

Árvores são vegetais que parecem muito fortes. Às vezes, temos a impressão de que nada pode atacá-las. Mas, sim, os fungos podem atingi-las. Alguns deles têm até o poder de amolecer árvores de madeira muito dura. Chamados orelhas-de-pau, esses fungos são decompositores de madeira. Alguns fungos somente decompõe a madeira depois que a planta morre, mas alguns atacam plantas vivas, e são chamados fungos patógenos.

Orelhas-de-pau
Foto Evaldo Resende/Wikimedia Commons

Embora a madeira seja formada por um dos compostos naturais mais difíceis de se degradar na natureza, a lignina, os fungos patógenos conseguem quebrá-la em pedaços menores, deixando a madeira mais mole, ação que pode levar à queda da árvore. E somente os fungos são capazes de degradar a madeira completamente. Já pensou o que aconteceria se as árvores caíssem numa floresta e os troncos nunca desaparecessem? O planeta seria uma pilha enorme de árvores mortas. Além dessa função essencial dos fungos, eles também ajudam na reprodução das aves. Entenda…

Muitas espécies de aves (mais de mil) dependem de ocos em árvores para fazerem seus ninhos e chocarem seus ovos. Acontece que grande maioria dessas aves não consegue abrir esses buracos na madeira, somente o pica-pau é mestre nesta façanha, porque tem adaptações em seu corpo (bicos, ossos do crânio, musculatura do pescoço) para perfurar a madeira. Após utilizarem seus ninhos, os pica-paus deixam esses ocos na árvore disponíveis para outras aves aproveitarem também. É o caso das corujas, dos papagaios, dos tucanos e de muitas espécies de passarinhos.

Em contrapartida, o pica-pau, que anda bicando várias árvores por aí, ajuda na reprodução dos fungos, dispersando os esporos (algo como os embriões) dos fungos de uma árvore para outra. Uma mãozinha da natureza para a conservação das espécies de aves. Interessante, não é?

 

Larissa Trierveiler Pereira
Universidade Federal de São Carlos (Campus Lagoa do Sino)

Matéria publicada em 17.09.2020

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Aves que semeiam

Sabia que algumas aves têm a capacidade de semear? Vamos descobrir quem são elas e como fazem brotar novas plantas!

Quando as mãos falam

Quem quer saber mais sobre a Libras, a Língua Brasileira de Sinais?