Quero saber…

…qual a relação entre os humanos e o oceano?

Ilustrações Jaca

Ocupando grande parte da superfície da Terra, o oceano influencia fortemente nossas vidas e, ao mesmo tempo, a população do planeta também o influencia.

Mais da metade do oxigênio que respiramos vem do oceano. E isso é responsabilidade de organismos marinhos pequeninos que consomem o gás carbônico e liberam o oxigênio durante a fotossíntese.

O oceano também afeta o clima da Terra, absorvendo cerca de metade de todo o gás carbônico lançado na atmosfera, reduzindo o efeito estufa. Na água, esse gás é utilizado na fotossíntese, que gera o alimento que será a base da cadeia alimentar do oceano e que sustentará a vida marinha, e consequentemente a alimentação de muitas pessoas.

O oceano é ainda parte fundamental do ciclo da água. A energia solar que atinge a Terra causa a evaporação da água do mar. O vapor da água é levado para locais muito distantes onde as chuvas ocorrem – chuvas que são importantes para a produção agrícola e, consequentemente, para o consumo de alimentos pelos humanos, por exemplo. A maior parte da chuva que cai sobre a terra tem origem no oceano.

Hoje ou no passado, morando perto ou longe do mar, o oceano tem um importante papel na sua vida. Como fonte de oxigênio, alimento, energia, lazer e recreação, o oceano tem feito muito por você. O que você tem feito por ele?

Alexander Turra
Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano
Instituto Oceanográfico
Universidade de São Paulo

…quantos oceanos existem na Terra?

Para responder a essa pergunta, preciso antes dizer que o oceano define nosso planeta, que, apesar de se chamar Terra, é de água sua maior parte. Para você ter uma ideia, a montanha mais alta do mundo fica debaixo d’água!  Preciso também desafiar a sua criatividade…

Imagine o oceano como uma vasilha contendo água, na qual você vai adicionar uma gota de tinta azul. Logo a vasilha toda ganha esse tom. Assim como a tinta rapidamente se espalha por todos os cantos, os organismos e substâncias que fazem parte do oceano conseguem se espalhar também. O que fazemos em um canto do mundo terá efeito em outros cantos, pois o oceano unifica tudo. Por mais que unifique tudo, o oceano não é idêntico em todas as partes. A sua profundidade pode variar muito.

Dessa forma, são chamados “mares” as porções de água não tão profundas e que estão delimitadas por terra, seja completamente (como o Mar Cáspio, localizado perto da região da Rússia), ou parcialmente, isto é, com alguma ligação com um oceano (como o Mar Vermelho que se liga ao Oceano Índico). Outras características como salinidade e temperatura também ajudam a delimitar porções de mares diferentes.

Já o termo oceano é usado para definir porções de água muito maiores, delimitadas apenas por continentes. São eles: o Oceano Atlântico, situado entre a América e a Eurásia e África; Oceano Pacífico, que divide o continente americano da Ásia e Oceania; e Oceano Índico, banhando o sul do continente asiático.

Apesar de terem fatores que os caracterizam, essas delimitações dos oceanos foram criadas por nós. Alguns estudiosos consideram também a existência de outros dois oceanos, o Ártico e o Antártico, enquanto outros dizem que, na verdade, estas regiões são apenas continuações dos outros três oceanos.

Mais importante do que saber quantos oceanos existem no mundo é entender que eles precisam de cuidado para resistirem ao futuro!

 

Monique Rached
Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano
Universidade de São Paulo

…quantos animais vivem no oceano?

Foto Peter Borsanyi/Unsplash

Cachorro, arara-azul, escorpião, pinguim, estrela-do-mar. Você já reparou quantas formas de vida existem? Embora se conheçam numerosas espécies, a história da vida é ainda repleta de mistérios, e até hoje os cientistas não sabem quantas delas existem no planeta – há estimativas de que sejam milhões. E adivinhem? A maior biodiversidade está no ambiente marinho!

Enquanto na terra a vida vibra na superfície, no oceano a vida é encontrada em toda a sua dimensão, desde a superfície, banhada pela luz do sol, até as profundezas, onde reina a escuridão. Sim, em toda aquela água tem muita, muita vida!

Por enquanto, foram identificadas cerca de 200 mil espécies marinhas. Mas não confunda espécie com quantidade de seres. Por exemplo, há cerca de 500 espécies de tubarões (tubarão-branco, tubarão-martelo, tubarão-tigre etc.), mas sua quantidade chega a milhões de indivíduos!

E se engana quem pensa que o oceano abriga apenas grandes peixes ou mamíferos, como o tubarão-baleia e a baleia-azul. Em um copo d’água do mar, através de microscópio, você poderá encontrar diversas vidas invisíveis a olho nu, como os fitoplânctons, pequenos organismos que dividem com as plantas a grandiosa missão de produzir o oxigênio da Terra. Pois é, o oceano é habitado pelos maiores animais e por bilhões dos menores organismos do planeta. E há muitas regiões para tanta vida: mais fundas (planícies abissais), mais frias (polares), mais coloridas (recifes de corais), mais distantes (oceano profundo), mais próximas (manguezais, florestas de algas), mais conhecidas (restingas e praias arenosas), entre outras.

Banhando as águas oceânicas, há surpreendentes ciclos de vida e a maior parte, ainda permanece desconhecida, pois apenas décima parte do oceano, foi explorada. Apesar de o ser humano ter contato com o oceano desde as primeiras eras da humanidade, nós temos um mapa mais detalhado da Lua, Marte e Vênus, que fica fora da Terra, do que do oceano!

Acredite, há mais vidas no Oceano do que estrelas no Universo. Agora, que tal admirar o Oceano como você admira o Céu?

 

Tássia Biazon
Cátedra UNESCO para Sustentabilidade do Oceano
Universidade de São Paulo

Matéria publicada em 20.01.2021

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

Frutas viajantes

Qual a sua fruta preferida? Será que ela é nativa do Brasil ou será que viajou para chegar aqui? Vamos descobrir?

As idades da Lua

No tempo em que a Terra era um só bloco