Sonolência não gera gentileza

O sono de má qualidade pode ter consequências ruins, como nos deixar menos solidários

A capacidade de ser gentil é uma característica humana sujeita à influência de vários fatores. Foto Missmei/Flickr

Ajudar o próximo é um comportamento registrado em várias espécies animais. Mas foi entre os humanos que esta atitude se tornou mais frequente, sendo inclusive considerada uma das características decisivas para o aparente sucesso da nossa espécie. 

A vontade que uma pessoa tem de ajudar outra é influenciada por diferentes fatores, como sua cultura, sua situação social e econômica, além de características da sua personalidade. Recentemente, um estudo reuniu diferentes evidências para mostrar que até mesmo a qualidade do nosso sono influencia a nossa predisposição em ajudar o próximo.

Em uma das partes da pesquisa, voluntários/as responderam a um questionário onde relatavam o quanto estavam dispostos/as, naquele dia, a praticarem atitudes gentis, como ceder o assento no ônibus a outra pessoa. De um modo geral, após noites mal dormidas ou em claro os/as participantes se mostraram menos dispostos/as a ajudar, seja desconhecidos ou seus próprios familiares, em comparação a dias após boas noites de sono. O estudo também usou uma máquina especial para analisar a atividade cerebral dos/as participantes e constatou que aqueles/as privados/as de sono tinham menor atividade justamente em uma área do cérebro relacionada a comportamentos sociais e empatia, que é a qualidade de se colocar no lugar do outro.

O sono de má qualidade pode ter várias consequências negativas, inclusive a de influenciar na falta de vontade de ajudar o próximo. Foto Freepik

Por fim, cientistas ainda usaram de bastante criatividade para buscar evidências de suas descobertas no “mundo real”. Analisaram as doações de dinheiro feitas a uma grande instituição de caridade nos Estados Unidos ao longo de 17 anos, observando especialmente as semanas antes e depois do início do horário de verão. Pois na primeira semana, após adiantar o relógio em uma hora, quando as pessoas ainda estão se adaptando ao novo horário, as doações caíram em média 10%. Por exemplo: se arrecadavam 100 reais, apenas conseguiram recolher 90. Assim, foi provado novamente que mesmo uma única hora a menos de sono pode reduzir a predisposição das pessoas em ajudar.

A ciência já mostrou que a privação de sono também prejudica a memória, causa mal humor e aumenta o risco de doenças do coração, obesidade e diabetes. Ou seja, está mais que provado que, com um sono de má qualidade, todos saem perdendo.


vinicius_novo

Vinícius São Pedro,
Centro de Ciências da Natureza,
Universidade Federal de São Carlos

Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Matéria publicada em 08.05.2023

COMENTÁRIOS

  • Maria de fatima de o. Vasconcelos

    Parabens ha coerencia nos fatos o mal humor a rigidez de sentimentos nobres leva fechamento espirituá e psícológico gerando as vezes egodolatria insensivel e falta de compaixao e gentileza consigo mesma e o outro.Alem da inveja.bjpsicologa e espirita 63anos

    Publicado em 13 de maio de 2023 Responder

  • Da ni lo Danilo

    Mto longo

    Publicado em 31 de maio de 2023 Responder

Envie um comentário

CONTEÚDO RELACIONADO

O voo dos albatrozes

Nossas ações em terra firme podem afetar o destino dessas aves oceânicas

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.