Um cordel

Ilustração Evandro Marenda

Todo dia no Recife 

chega um caso diferente 

um curando com o dedo 

outro com água somente 

agora temos de novo 

uma galinha com dente. 

 

Tem bico dente e gengivas 

não sei se terá moela 

Athayde fez um livro 

e não escreveu novela 

eu também descrevo agora 

o galo marido dela. 

 

As folhas todas falaram 

não é falso de nós dois 

não quero que linguarudos 

façam censura depois 

veio o galo, e nesses dias 

vem a galinha que o pôs. 

 

Dizem ser um galo novo 

ainda sem esporão 

tem dentes como a galinha 

também só come pirão 

aprecia muito sopa 

toma café com pão. 

*A literatura de cordel surgiu no Brasil no século 19. Ganhou este nome porque os livretos, nos quais são escritas as rimas, ficam expostos à venda pendurados em uma corda. O cordel traz histórias completas, às vezes compridas e engraçadas, sobre os mais diferentes assuntos.

Fonte: http://docvirt.com/docreader.net/docreader.aspx?bib=RuiCordel&pasta=&pesq=A%20Forca%20do%20amor&pagfis=55

Matéria publicada em 05.12.2022

COMENTÁRIOS

  • Sophia -12 anos

    Eu adorei esse poema, achei muito animado.
    Para um trabalho escolar eu citei ele , coloquei um forro no fundo e arrasei , tirei 10 .
    Amo a CHC e quando falaram para citar um poema , já pensei nisso

    Publicado em 10 de outubro de 2023 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Aves que semeiam

Sabia que algumas aves têm a capacidade de semear? Vamos descobrir quem são elas e como fazem brotar novas plantas!

Quando as mãos falam

Quem quer saber mais sobre a Libras, a Língua Brasileira de Sinais?