Você e o petróleo

A redução do consumo de produtos derivados é bem-vinda!

Ilustração Jaca

Você sabe que a gasolina é um derivado do petróleo, certo? Mas talvez não saiba que o plástico e o chiclete também são! Diferentes materiais e produtos do nosso dia a dia podem ser úteis, mas, ao mesmo tempo, são um problema sério. Vamos entender o porquê? 

O petróleo é um recurso natural fóssil, isto é, que teve origem na mistura de muitos compostos que se formaram a partir de restos de plantas e animais que viveram há milhões de anos. Esses restos foram encobertos por camadas de areia, lama e rochas e, junto com o calor e a pressão, foram transformados em uma mistura orgânica escura e pegajosa. O petróleo bruto é encontrado em grandes depósitos subterrâneos, dentro de rochas antigas e profundas. Depois de perfurar e bombear o petróleo dessas camadas muito abaixo do solo ou do oceano, as empresas o transportam por navios, caminhões ou trens para refinarias, que é o lugar onde o petróleo é transformado em diversos produtos como gasolina, asfalto, plásticos e muitos outros. 

Algumas vezes, o petróleo é acidentalmente derramado no oceano e pode causar muitos danos. O estrago pode ser pequeno, tornando o banho de mar impróprio, por exemplo. Mas o óleo pode cobrir grandes áreas, atingir aves e mamíferos, impedindo-os de se mexer e até de respirar. As toxinas do petróleo podem também colocar em risco a saúde e a vida de outros seres marinhos. Até nós, humanos, podemos ficar doentes pelo consumo de peixes e frutos do mar contaminados. 

Os derramamentos de óleo são mais comuns do que imaginamos e as consequências para o ambiente podem ser sentidas durante muitos anos após o ocorrido. Outra coisa importante de saber é que, quando queimamos combustíveis originados do petróleo – seja para o funcionamento de meios de transporte ou de máquinas nas indústrias –, o carbono que estava bem abaixo do solo ou do oceano vai para o ar na forma de gás carbônico. Plantas e árvores podem absorver parte desse carbono extra, mas um grande volume permanece na atmosfera, ampliando o efeito estufa e favorecendo o aquecimento global. 

Se você se preocupa com a saúde do planeta, pode incluir na sua lista de boas práticas a redução de derivados do petróleo no dia a dia. Como? Ora, caminhar ou usar uma bicicleta em vez de andar de carro pode fazer uma enorme diferença. Carregar uma garrafinha reutilizável com água em vez de consumir diversos copos descartáveis também é uma boa ideia. O que mais você consegue pensar?


Tássia Biazon
Cátedra UNESCO para a Sustentabilidade do Oceano
Universidade de São Paulo  

Marcia Caruso Bícego
Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo

Matéria publicada em 31.01.2024

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem protege os meros?

Peixes que podem ser maiores do que humanos estão ameaçados de extinção.

Mar, misterioso mar!

Cheio de vida e de surpresas, o oceano mexe com a imaginação da gente.